Ted Lasso

Na Tela com a Lari.

Ted Lasso

Jason Sudeikis no paple do Carismático Ted Lasso.

Hoje vamos de Ted Lasso, sim até porque eu subestimei essa série e toda a vez que eu faço isso eu venho aqui e faço questão de me redimir, já fiz isso com Sex Education lembram? Sempre que eu entrava na Apple Tv eu ia nas séries que estou assinto, olhava para Ted Lasso e fazia cara feia, um dia eu procurando uma distração dessa pandemia, resolvi dar uma chance e não consegui desgrudar mais! Égua meu povo, que série maravilhosa! Uma série leve, despretensiosa, gostosa de assistir e com aquele humor britânico que vocês sabem que eu adoro, uma série perfeita para quem quer sair de tantas tristezas e desalento que estamos vivendo no mundo e principalmente no nosso país. Bom, vamos lá.

Imaginem a cena; um técnico de futebol americano, Ted Lasso, vivido pelo maravilhoso Jason Sudeikis, é convidado para dirigir um time em Londres que se chama AFC Richmond (nome fictício) que na série disputa a Premier League ( a liga inglesa de futebol, isso não é fictício) ele aceita o desafio e leva junto com ele seu amigo e fiel escudeiro – o Coach Beard, aqui interpretado pelo ótimo Brendan Hunt, eu dei altas gargalhadas com essa dupla. Só que eles não entendem nada de futebol e nada sobre as regras do campeonato, vou repetir ELES NÃO SABEM NADA SOBRE FUTEBOL! É isso mesmo que tu leste. Ted Lasso é alvo de chacota pela imprensa britânica e da torcida do time e ainda tem um plano sinistro da dona do clube, vivida pela atriz Hannah Waddingham que quer acabar com o time e se vingar de seu ex-marido, que vivia traindo ela e é torcedor fanático do time, logo ela quer destruir algo que ele ama.

Hannah Waddingham é uma atriz e cantora inglesa, e na série vive, dá vida a Rebecca, dona do clube.

Vamos com uma curiosidade, a origem da série se deve ao fato que Ted Lasso é um personagem criado pelo próprio ator, ele fez para promover a Premier League no NBC Sports, divisão esportiva dos canais NBC. Em 2013, a emissora pagou US$ 250 milhões pelos direitos do torneio para transmiti-lo nos EUA — uma fortuna se considerarmos que o Tio Sam não é dos mais chegados no nosso futebol. Mas, Larissa, a série é sobre futebol como é que tu gostaste? Porque eu gosto de futebol e porque não é só sobre futebol.

Talvez o primeiro capítulo da série não te pegue, mas vai te deixar curioso para ver como Ted vai manejar essa situação tão absurda. A série é cheia de clichês, começando pelo fato de que Ted Lasso é um caipira americano, gente bonissíma que não manja de futebol, mas entende muito de seres humanos e assim que ele vai trabalhar para tirar o melhor de cada jogador ali dentro. Quem já não viu isso inúmeras vezes em séries e filmes? Vá embora não! volte aqui, porque isso muda rápido, a série apresenta personagens profundos que vão sendo apresentados para nós ao longo dos episódios, e vamos conhecendo a história de cada um deles e aí vamos criando laços com eles profundos, assim como faz Lasso e o Coach Beard. Ele faz surgir o sujeito de cada jogador e é impossível não se emocionar com isso.

Equipe do AFC Richmond, novo desafio de Ted Lasso.

Lasso é achincalhado pela imprensa local e até isso ele consegue reverter e não é forçado não, ele faz porque ele realmente fica curioso com o que está sendo dito ali sobre ele, sobre os jogadores e principalmente ele quer conhecer as pessoas, até aquelas que falam mal dele, ele quer saber quem é aquela pessoa, ele se importa, e isso já me fez cair de cara com a série! E é por isso que eu digo que não é uma série sobre futebol, e sim sobre seres humanos, sobre laços possíveis de serem feitos, até aqueles que a gente muitas vezes acha impossível! E isso me faz lembrar de uma cena que eu amei, que é quando o jornalista Trent Crimm do The Independent vai passar um dia inteiro com Lasso, e o jornalista é sempre muito arrogante com ele em todos os momentos, no dia seguinte sai a coluna dele no jornal e ele diz que Lasso certamente será um fracasso como técnico, mas como ser humano não, e tece vários elogios ao nosso protagonista.

A série nos faz rir, mas esse humor é muito sensível, tu não vais encontrar aquele humor cortante, rasgado, não, nada disso. Mas, o humor está lá muito bem colocado e diria até com muita sutileza, mas tem vários momentos que tu vais dar boas risadas, a maioria delas com a dupla Bear, Lasso e Nathan.

Coach Beard, Ted Lasso e Nathan protagonizam as cenas mais engraçadas e humanas na série.

Parabéns aos roteiristas da série, que bons diálogos temos aqui! E o que dizer dos atores? Não tem um que apareça e tu penses: esse não me convenceu, não tem um! Sudeikis é bastante divertido como o simpático Lasso, cujo jeito caipirão boa praça vai conquistando a todos ao seu redor, desde os mais resistentes até a dona do time, Rebecca Welton (Wassingham); os jogadores do elenco, como o jovem talentoso e mascarado Jamie Tartt (Phi Dunster) e o veterano temperamental Roy Kent (Brett Goldsteins); o doce roupeiro Nathan “Nate” Shelley (Nick Mohammed); entre outros. Vale ressaltar que todos tem os arcos muito bem definidos.

Rebecca ( Hannah Waddingham) e Keeley Jones (Juno Temple) se tornam grandes amigas e roubam a cena.

Para mim, o futebol, entrou aqui como um link para a vida sabe? Cada jogo, cada desafio ali era muito mais do que onze jogadores em campo, até porque para desespero de alguns o mais importante para Lasso não é vencer e sim a união daquela equipe, o fortalecimento de comunidade, o otimismo frente às adversidades, é essa a mensagem que Ted Lasso quer passar e é o grande acerto da produção.

Ted Lasso é aquela série que faz com que a gente se sinta bem, que tu assiste com um sorriso no rosto, e por isso eu recomendo tanto no momento que estamos passando, ela é um ótimo escape por algumas horas, um tipo de atração que pelo menos para mim estava até fazendo falta esses dias, porque temos bom elenco, texto bem escrito, uma direção segura. E esse tipo de atração estava fazendo falta em nosso dia a dia, tanto que ela caiu no gosto da crítica e já abocanhou todos os prêmios que foi indicada nos Critics Choice Awards com Jason Sudeikis foi escolhido Melhor Ator em Série Cômica, Hannah Waddingham levou como Melhor Atriz Coadjuvante em Série Cômica e “Ted Lasso” foi eleita a Melhor Série Cômica no Critics Choice Awards.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *